TIJP 48 - TI nas escolas no Japão

publicado em 15 de maio de 2021
Atualizado em 15 de maio de 2021

TI nas escolas não é algo novo. Estamos mais atentos, e ouvimos com maior frequência sobre o assunto nos últimos anos, provavelmente pelo acelerado ritmo de implementação. Claro que o Japão também está em ritmo acelerado e investindo bastante em Edtech, e claro que nós não podemos deixar de bater um papo sobre o assunto!

Por estar a bastante tempo no Japão, há 25 anos para ser exato, eu tive e continuo tendo, a oportunidade de acompanhar a mudança do analógico para o digital, pelo menos no que se diz respeito a TI em geral.

Me lembro que ainda em 1997, quando minha irmã entrou no ensino fundamental, a escola dela era uma das poucas que tinha sale de computadores para alunos! Porém quero destacar que:

  • Eram Machintosh. E apesar de sermos usuários de Mac na época, ainda era muito limitado e provavelmente uma má escolha.
  • Até hoje não sei o que ensinaram para ela! Não sei se por limitação ou por não saberem o que fazer com o computador.
  • Em 97, computadores eram caros e poucos os tinham.

Claro que ainda assim eu admiro, e muito, a atitude da escola em ter os computadores.
A parte triste disso tudo é que eu não pude observar nenhum movimento significativo na adoção de TI nas escolas até por volta de 2015.

Desafios das escolas

O projeto GIGA School, que tem com visão de 1 PC (PC ou tablet) por aluno, é a resposta do governo para a implementação de TI nas escolas. No video, debatemos um pouco sobre alguns pontos do projeto que inicialmente está mais focado em infraestrutura, o que em parte é facilmente resolvido com dinheiro, porém há alguns pontos que eu encaro como os maiores desafios.

Alfabetização digital
Apesar do Japão ter avançado muito, o pais ainda é muito analógico. Culturalmente, muitos processos exigem que sejam feitos manualmente, a digitalização está em andamento, mas ainda há muitas pessoas no corpo docente que não sabem usar computador.

Isso é problemático pois não apenas as aulas, mas o gerenciamento das escolas serão digitalizadas também. Junta isso com a não presença e a dificuldade de contratar profissionais em TI paras escolas, temos a receita perfeita para o caos, especialmente se ocorrem problemas, e se conhecemos as Leis de Murphy, sabemos que irão.

Mudança cultural
Na visão do GIGA School, o foco será no indivíduo (aluno) e a utilização da metodologia de Aprendizado baseada em Problemas/Projeto, usando ferramentas para auxiliar e adaptar os conteúdos para melhor compreensão das matérias, assim como melhorar e incentivar a criatividade.

Nada de errado e pessoalmente me agrada muito isso, porém sabemos que o Japão é um país em que o foco é o coletivo e isso pode gerar conflitos que vão além das escolas e poderão afetar toda sociedade.

Desafio da sociedade

Só para contexto, um provérbio amplamente utilizado é "出る杭は打たれる" ou "Prego que se destaca é martelado" que carrega 2 significados: "Pessoas habilidosas/gênios, são invejadas", "Aqueles que fazem coisas extras, são punidos".

Esse tipo de pensamento e cultura, gera um ambiente que é extremamente cansativo e hostil para pessoas criativas. Quem tem inclinação para empreender ou oportunidades para mudar de país, o fazem para poder expressar essa criatividade, ja quem não pode, simplesmente deixam de ser criativos para apenas seguir ordem entrando em modo automático.

Também são afetados quem tem tendência de se expressar. Em geral, o fato de você participar de uma reunião, não significa que você deve dizer o que pensa, a grande maioria das decisões são feitas pelos cabeças e os outros participantes estão presentes para apoiar as decisões ou apenas observar calado.

E aí que está o problema, na visão do GIGA School, eles buscam criar exatamente esses tipos de pessoas!

Será necessário uma reavaliação de valores e cultura empresarial para que a industria esteja preparada para a nova geração de formados. Podemos observar algumas empresas mudando aos poucos, como por exemplo usando a meritocracia em suas avaliações e pagando melhor os seus colaboradores. Mas ainda é só uma pequena parcela e há muita relutância em mudar.

Por fim

Os pais dos alunos terão também que se adaptar a essa nova realidade.

Não apenas financeiramente mas também no acompanhamento dos estudos dos seus filhos. Exigindo assim uma nova adaptação as novas metodologias e a alfabetização digital em alguns casos.

Com certeza muitos obstáculos e dificuldades irão surgir. E eu particularmente fico animado com tudo isso! Eu acredito que nós da área de TI não apenas buscamos inovar criando coisas novas, mas também criando soluções para problemas existentes. E o TI nas escolas sendo algo ainda novo, não só no Japão como no mundo todo, há muito potencial para todos nós.

Fontes de pesquisa:

Ministério da educação, cultura, esportes, ciência e tecnologia do Japão - Conceito do GIGA School
GIGA School StuDX style
Informações sobre os devices educacionais utilizados
Apple
Microsoft
Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Brasileiros de TI no Japão All rights reserved