TIJP 47 - Papo livre

publicado em 29 de abril de 2021
compartilhar

Mesmo com a pauta definida, muita coisa sai no momento ou por inspiração ou por comentários, você entra na live aberto a possibilidades mas seguindo um roteiro interno. Já o papo livre você tira essas amarras e deixa fluir 100%, pode ser libertador e dar certo! Ou não...

Não resisti! Tinha que perguntar sobre o trabalho do Anderson!
Tenho ciência de que nosso trabalho exige sigilo, especialmente aqui no Japão, mas queria mesmo saber e que fosse compartilhado com nossos ouvintes o trabalho dele.

O Anderson trabalha na área de Seisan Gijitsu (生産技術 - Tecnologia de Produção) que como setor, popurlamente é chamada dessa mesma forma, mas geralmente esse departamento é conhecido como Seisan Gijitsu Bu ou Seisan Gijitsu Bumon.
*Nota de japonês: tanto "Bu (部)" como "Bumon (部門)", significam "Setor, Seção, Departamento". Por isso essa é uma terminação muito comum em empresas.

Esse departamento é muito comun, e está presente em grande parte de empresas de produção industrial japonesa. E em alguns casos, as partes essenciais e centrais dos processos são feitos internamente e os mais simples são terceirizados.

Departamento Seisan Gijitsu - 生産技術部

Antes de continuar, quero enfatizar que metodologias, nomeclaturas, sistemas, etc, variam bastante entre paises, e na medida do possível tento traçar paralelos que facilitem a compreenção. Caso notem algum erro ou algo não fique claro, por favor, comentem que me empenharei a esclarecer e ou complementar.

Dito isso, pelas minhas pesquisas e também experiência no Japão, acredito que Engenharia de Produção é o equivalente no Brasil que mais se aproxima, uma vez a área, e consequentemente o setor do Seisan Gijitsu engloba vários aspéctos pertinentes a produção assim como é estudado na Engenharia da Produção.

No Japão, a indústria manufatureira se baseia em 3 pilares ou QCD, Qualidade (品質 - Quality), Custo (コスト - Cost) e Entrega (納期 - Delivery), que são de extrema importância para simplificar a produção, de modo mais eficaz e com alto nível de qualidade.

Tradicionalmente, é comum em empresas de manufatura ter os departamentos, Hinshitsu Kanri Mon (品質管理部門 - Departamente de Controle de Qualidade)・Seisan Gijitsu Bumon (生産技術部門 - Departamente de Tecnologia de Produção)・Seizou Bumon (製造部門 - Departamento de Produção), no qual cada um é responsável por um dos pilares.

Dentro do QCD, o Seisan Gijitsu é responsável pelo pilar do Custo, sendo assim de extrema importância sua atuação desenhando, implementando, melhorando os sistemas e processos de produção e realizando sua gestão geralmente com foco em dimuir gastos. Mas não se limitando a somente isso, seu trabalho reflete diretamente em todo QCD, atuando em praticamente todo ciclo produto, desde o projeto até o envio.

Segue algumas funções do Seisan Gijitsu:

  • Planejamento, implementação e gestão de métodos de produção
  • Projetar, desenvolver e otimizar métodos de produção
  • Realizar kaizen e manutenção de equipamentos
  • Projetar gabaritos
  • Projetar e/ou desenvolver máquinas e equipamentos
  • Selecionar e adquirir máquinas e equipamentos
  • Desenvolvimento de novas tecnologias
  • etc...

Seisan Gijitsu 4.0

Nas áreas e setores que são mais voltadas a serviços, como escritórios, tem uma urgência maior para a digitalização, uma vez que já foi sentido na pele e está aparente a necessidade de se atualizar.

Já na produção, o processo ainda é muito discreto, especialmente se tratando de empresas de pequeno e médio porte. Evoluindo rumo a Indústria 4.0, há muito trabalho e mudanças a serem feitas, uma vez que é inevitável certo grau de modernização/digitalização nos setores de produção caso queiram se manter relevantes ou simplesmente continuarem no mercado.

E não apenas de AI, IoT, sistemas de controle e análize viverá a produção. Profissionais com conhecimentos em TI também serão necessários em algum nível. Por mais que tercerize o TI como todo, é ideal ter algum funcionário in-house com conhecimento suficiente para saber o que a empresa precisa e que a possa guiar na transformação digital.

Eu até entrei em alguns sites de recrutamento para ver se havia procura de profissionais de Seisan Gijitsu com conhecimentos em TI. De mais ou menos 100 Vagas que vi, achei 1 vaga para profissional em DX, 2 para programadores Lader, e umas 10 para Cadistas.

Não é muito, sinceramente imaginei e gostaria de achar mais. Qualquer hora com mais calma eu mudo o foco e procuro por profissionais de TI para trabalhar com Seisan Gijitsu.

Termino esse post parabenizando a empresa que o Anderson trabalha, eles já garantiram o TI deles e agora é só colher os frutos desse investimento.

Categorias
Tags
Por: Clayton Yugue

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Brasileiros de TI no Japão All rights reserved